sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

O EXEMPLO FEMININO

Aprecio as mulheres, sua força, coragem.
A mulher, mesmo desiludida com algumas relações, não deixa de acreditar no amor de um companheiro que lhe trate bem, que a respeite, que a deseje. A mulher busca alguém que ela mesma possa se dedicar, cuidar dele. As mulheres são dignas de elogio por sua força, vontade de lutar e vencer e coragem.

Acredito na fidelidade feminina. Também acredito que uma mulher normal, só trai como último recurso para atingir seu homem, por amor ferido. Trai quando se sente desprezada. Claro que algumas mulheres desequilibradas, que não tem a essência feminina de envolvimento e entrega a um homem, que trai por trair, que não nasceram pra ser esposas ou mesmo namorada, mas aí já é um caso de psiquiatria ou, quem sabe, exorcismo. Em situação normal, a mulher é companheira fiel.
O homem, quando desiludido, pode ter atitudes violentas, cair na bebedeira, tornar-se mulherengo ou até mesmo mudar de opção sexual.

A mulher é um ser fantástico: pode perfeitamente se manter sem homem, pode criar seus filhos sozinha, cuidar de seus pais na velhice, ser boa profissional. Mas abdica de sua independência em nome de um amor.
Por mais que tenha sofrido na vida por causa de um homem, não perde a esperança de ser feliz ao lado de um homem digno.
Sempre me perguntam por que até hoje não me casei. Agora respondo: porque eu não era digno nem forte para ter uma mulher verdadeira ao meu lado.
Hoje eu sei quem são as mulheres, e por mais que o mundo pareça confuso, os costumes tenham mudado, os valores familiares estejam irreconhecíveis, ainda é possível amar.

Nenhum comentário: