segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Mensagem de Ano Novo

O ano se encerra e não direi as mensagens de sempre: muita paz, amor, saúde e prosperidade". Isso é o que todos dizem ano após ano. Para termos algo temos que merecer. Quem será o “gênio da lâmpada” que realizará todos os desejos que temos e desejamos ao outrem? Com certeza não será Deus, que está aqui para servimo-Lo e não ele nos servir. Ele concede graças, mas só para quem merece e pratica o bem. O que digo é o seguinte: que neste ao que se inicia que Deus nos dê forças para enfrentarmos os desafios e obstáculos que surgem e que só nos fortalecem. Boas Festas para todos e que esta reunião dos amigos e familiares sirva para fortalecer os laços de amor entre as pessoas que nos aproxima de Deus. Feliz 2014!!!

sábado, 16 de novembro de 2013

A profecia que se realiza

Quando eu era mais novo tinha receio que eu não conseguisse uma boa companheira antes que as mulheres do mundo acabassem. Era uma espécie de profecia que eu tinha em tom de brincadeira, pois não tenho nenhum poder de prever o futuro. Mas, por ironia do destino, eu estava certo. Não que isso tenha acontecido no sentido conotativo, mas a ideia de mulher feminina, amável e até “dependente” do homem e de sua força masculina está se acabando. Acho que fiquei velho cedo demais. Não consegui acompanhar o desenvolvimento da sociedade brasileira e até mundial. Perdi-me no tempo e não sei mais que sociedade é essa em que vivo: uma sociedade em que as pessoas se entregam umas para as outras sem nenhum envolvimento emocional, só carnal ou financeiro. Onde ficaram os bons modos, a busca pela sabedoria, a apreciação de um sorriso, o flerte, a conquista pelo olhar e pelas gentilezas? Por que as pessoas se dão cada vez mais cedo a relações antes aceitas só depois do casamento? Por que os pais permitem que suas filhas se percam cada vez mais cedo? Envelheci cedo demais, as pessoas e os costumes mudaram, as mulheres se comportam cada vez mais como os homens, e de maneira tão vulgar quanto eles. Faço parte de uma corrente de pensamento que não encontro meus pares para debater as ideias. É muito solitário. O pior é que eu sei, já vi diversos casos de mulheres que se entregam de maneira irresponsável a relacionamentos fadados ao fracasso. Escolhem parceiros tão imaturos e inconsequentes quanto elas, tem filhos, acaba a relação e só sobra os filhos para lembrar-se da aventura malsucedida. As mulheres não conseguem ver que um dia podem cair doentes e aquele homem que só se interessou pelo seu corpo irá procurar outra mulher saudável e jovem para servir aos seus caprichos sexuais? Essa ideia não se casar, apenas namorar e passar fins de semana junto não me convence. Relação assim pode durar anos, pois o casal quando ambos estão de bom humor. Quando se está de mau humor fica com os pais e irmãos, em estado insuportável. Ser espiritualizado num mundo desses é uma tortura que não posso descrever. Viver entre espíritos tão pouco evoluídos é angustiante. Não ter ninguém melhor que eu para discutir ideias em alto nível esta impraticável para mim. Sei que tenho muitas falhas e que estou longe de ser perfeito, ainda tenho muito que caminhar. Hoje em dia o encanto de um corpo sedutor não é mais o suficiente para prender minha atenção por mais que cinco minutos, se esse corpo for vazio de conteúdo.

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Aventura ou casamento?

Por mais que haja modernidade, os homens ainda procuram uma mulher para casamento, pelos mais diversos motivos. Uns querem porque são “meninões” e procuram uma mãe substituta, outros querem uma empregada, e outros uma mulher para ser sua companheira para a vida inteira. O senso comum é que existe mulher para casar, por dentro de casa, ser mãe dos filhos, dona da casa e confiar a vida a dois; e tem mulher que serve apenas para diversão, ou por que não querem responsabilidades só diversão ou porque não inspiram confiança na fidelidade. Acredito na instituição do matrimonio monogâmico. Enquanto existe a beleza, o dinheiro, a juventude e saúde é fácil conseguir alguém para viver aventuras amorosas. Mas a idade vai passando e o tempo deixa marcas que podem não ser atraentes ao olhar de aventureiros. Manter-se fiel aos próprios princípios foi difícil em qualquer época da história da humanidade, não só nos dias de hoje. Princípios como se guardar para uma relação monogâmica e emocional. Qualquer pessoa que assuma isso publicamente corre sérios riscos de ser ridicularizada e ser rotulada como louca. Mas isso é só mais uma provação que as pessoas tem que passar nessa vida. Falando francamente: com tantas doenças sexualmente transmissíveis assolando a humanidade, fazer sexo segura mas ser promíscuo é, no mínimo, uma grande porcaria. O sexo deve nos elevar às alturas, e não nos prender à Terra com preocupações do tipo gravidez indesejada ou algum tipo de contaminação. Casamento é conviver com alguém dia-a-dia, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença. Quantas pessoas confiaríamos nossa vida como confiamos em nossa mãe, ou mesmo nossos irmãos? São raras as relações que sobrevivem a graves dificuldades, e raras as pessoas em que podemos confiar em momentos de dificuldades. Difícil encontrar alguém que nos ame tanto que seja capaz de nos contestar e brigar conosco para nos tirar do mau caminho e nos orientar. Lamentavelmente, as pessoas não aprendem com os erros dos outros, não tomam como exemplo para suas vidas e geração após geração repete os mesmos erros de viver aventuras amorosas e de se meter com parceiros errados, apenas pela beleza ou dinheiro. As pessoas falam que só se conhece alguém depois do casamento, outros dizem que não se conhece o outro nem depois do casamento. Isso tudo é bobagem: logo no início da relação o parceiro (a) dá indícios de quem ele (a) realmente é. A conveniência de um é que faz o outro ignorar os defeitos alheios, defeitos esses que inviabilizam uma relação duradoura, mas que no começo “tudo são flores”. Conversa fiada.

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Liberdade para errar

Uma das piores coisas que a sociedade pode fazer com a nossa confiança é não permitir que as pessoas errem. Quando erramos feio e bastante, tendemos a ser condenados pessoas. Muitos erros que poderíamos cometer não prejudicaria a vida dos outros, podendo, no máximo, provocar um leve desconforto. Mesmo assim, a opinião geral é de condenar qualquer um que discorde do senso comum. O que deve ser oferecido às pessoas é a oportunidade de se conhecerem através dos erros que podem cometer. ninguém deve usar “mascaras”, disfarçar, pensar demais no que vai pensar ou fazer. Ser espontâneo no que se sente e se diz é o que deve ser valorizado. Errar sem ser condenado. Lembrando que me refiro àqueles erros não prejudicam aos outros. Afinal, só temos esta vida para aprendermos tudo o que precisamos. Viver é uma aventura rumo ao desconhecido, e não se aprende a caminhar sem cair e sem se levantar novamente. A vida é curta e perder tempo com detalhes inúteis é desnecessário. Mas se deixar levar apenas pelos instintos e impulsos primitivos é divertido no início enquanto há saúde, dinheiro e juventude, a pele está vistosa, a flacidez controlada e a barriga disfarçável. Mas depois que os problemas surgem as pessoas querem soluções milagrosas para os problemas que elas mesmas criaram. Gastar mais do que ganha, beber mais do que deve, ter relações sexuais promíscuas tem consequências sérias. Esse é o tipo de erro que se comete por tolice ou imprudência. Ser responsável nos atos que se pratica é ser realmente maduro. Errar é permitido, desde que se conheça as consequências e esteja com disposição a pagar o preço pelo aprendizado. Mesmo que não se faça nada, por medo de errar, cedo ou tarde a vida colocará desafios que obrigará cada um a sair do seu “mundinho” e “porto seguro” para ser testado. É inevitável.

domingo, 18 de agosto de 2013

A fé nos dias de hoje

Dizer que se tem fé nos dias de hoje é fácil, ainda mais com o crescimento exponencial de igrejas evangélicas das últimas décadas e com a quantidade de leis que existem no Brasil condenando a discriminação e reforçando a tolerância religiosa. Ter o comportamento exemplar condizente com a fé é que é o verdadeiro desafio, ainda mais para um homem que estiver em um ambiente de baixo nível cultural onde qualquer atitude é logo associada a sexualidade ou sanidade mental. A sociedade ainda tem alguma tolerância com a mulher que quer se manter pura ou é recatada, as com o homem a pressão social para errar é muito grande: ou ele cai na farra ou é logo discriminado. Antigamente, logo no início da cristandade, qualquer um que professasse sua fé em Jesus Cristo era perseguido, martirizado das formas mais cruéis: crucificação, esquartejamento, apedrejamento e era lançado no famoso circo de leões. Hoje em dia, no Brasil, a perseguição para quem quer assumir sua fé é executada principalmente como pressão psicológica, ou seja, ser ridicularizado pelos demais do meio social que acha um absurdo alguém querer se manter puro ou reconquistar a inocência a muito perdida. Essa mesma sociedade só se lembra de invocar a Deus quando surge um caso de doença ou problema sério familiar ou com as amizades e querem dar uma palavra de conforto, tipo “Deus ajudará” ou “Deus sabe o que faz”. Assumir publicamente a fé significa estar preparado para os desafios que ela exige e que serão postos de diversas formas. Uma fé que não resiste às provações é vazia. A facilidade que se tem para pecar nos dias de hoje é imensa: bebidas alcoólicas, danças sensuais, letras de músicas de baixo nível incentivando a sexualidade e promiscuidade, entre muitas outras. Manter-se no caminho da retidão é um exercício diário de fé.

sábado, 10 de agosto de 2013

As homens e mulheres de hoje

Eu tinha receio de não conseguir me casar antes que acabassem as mulheres do mundo. De certa forma, eu estava certo: este dia está chegando. Com esta onda de excessos de igualdade, de independência feminina, de liberação sexual e decadência moral, a essência feminina está se perdendo e as mulheres, como as conhecemos, estão em vias de extinção e deveriam entrar para a lista de espécies ameaçadas. Antes era possível olhar uma mulher e ver características tipicamente femininas. Hoje em dia mal dá para distinguir uma mulher de um homem, tanto nas vestes quanto o comportamento. O sorriso feminino, tão encantador no passado, quase já não existe mais nos dias atuais. As mães devotadas de ontem estão cada vez mais raras. As mulheres tem tido filhos não por amor, mas por descuido ou ingenuidade para segurar um homem. Hoje em dia, as mulheres estão bebendo tanto quanto os homens e até o interesse pelo sexo está diminuindo. O clássico jogo da sedução fui substituído pelo simples ato do escambo ou troca: o homem paga umas cervejas para a mulher, leva ela para a casa dele e ele poderá desfrutá-la como desejar. Quem vai confiar em casar com uma mulher deste tipo e coloca-la dentro de casa? Só se ele for muito ingênuo, e poderá nem conseguir entra rem casa por causa do par de chifres que poderá ganhar, ou ainda colocar dentro de casa uma mulher encrenqueira que nem os pais fizeram questão de segurar até o casamento. E depois elas dizem que os homens não querem relação séria. Quando vejo uma mulher de vestido e comportamento feminino tenho que me certificar que é realmente uma mulher e não um “produto” genérico ou falsificado, um homem disfarçado. Mas quando percebo que é uma mulher de verdade, digo a mim mesmo: “O mundo não está totalmente perdido, ainda há salvação para esta geração”. Claro que nem tudo é negativo e tem muitas mulheres de hoje tem méritos a comemorar: estudam muito mais, comandam equipes de pessoas e empresas, sustentam a família com seu trabalho. Estão mais companheiras e menos dependentes dos homens, se querem alguém é para fazer companhia e não apenas para sustenta-las, trabalhando para construir algo pro bem do casal e da família. Até agora só fiz esculachar as mulheres, mas os homens são tão ou mais responsáveis pela situação atual quanto as mulheres. A palavra homem era facilmente associada - num passado não muito distante - a segurança, força, determinação, perseverança, decisão, coragem, virilidade, orgulho, inteligência e proteção. Hoje em dia a palavra homem quase não passa mais apenas de uma palavra. Tudo aquilo que um dia invocou parece fazer parte de um passado distante. O homem tradicional era um porto seguro para sua família e para a comunidade em geral. Era a referência em momentos de turbulência e de conflitos. Era alguém em que os mais desprotegidos poderiam recorrer. Mas tudo isso mudou. Enquanto as mulheres avançaram nas conquistas sociais, os “homens” se acomodaram. Elas foram a luta, conquistaram o direito, de estudar, votar e trabalhar; e eles, se acomodaram na casa dos pais, no lazer com os amigos, nas relações passageiras, na malhação da academia, na cerveja do bar e no futebol de domingo. Aquele homem que poderia ter o título de Homem também está em extinção. Ainda existem alguns valentões que acreditam que ser homem é ser violento, grosseiro e ignorante, mas até estes desabem diante de um trabalho que exigem algum esforço físico ou coragem para superá-lo. Não podemos esquecer de mencionar os eternos meninões ou garotões: homens que tem mentalidade e comportamento de adolescente em todas as fases da vida: gostam de ter relações sexuais com variadas mulheres no mesmo período; não tem capacidade de estabelecer uma relação monogâmica em cada relação; são irresponsáveis e esbanjadores; arranja mulher para morar com ele e leva ela para morar em casa para os pais dele a sustentarem; arranja filho pra mãe dele cuidar, enquanto ele vai continuar a transar irresponsavelmente com outras mulheres; quem impressionar os amigos e o sexo oposto usando produtos caros, mesmo sem ter condições financeiras pra isso. O meninão vive da mesada que recebe. Mesmo quando já é um homem independente financeiramente, trabalhando para si ou para terceiros, a remuneração não passa de uma mesada paga pelos novos pais (empresa) e que pode esbanjá-la com carrões, mulheres e bebidas. Quando arranjam uma mulher segura de si e madura, na verdade ele está arranjando uma mãe substituta que vai cuidar dele e de seus interesses enquanto ele continua com aventuras extraconjugais. Esse tipo de “homem” garotão é interessante para as mulheres, porque num primeiro momento ele é jovial, com de sexo, esbanjador, conquistador, veste-se bem, perfumado, gosta de baladas e de beber muito. Tudo que uma mulher independente ou dependente quer. Mas tem um preço, ela não conseguirá muda-lo e vai sofrer muito com a concorrência que terá de outras mulheres e dos amigos dele. Louvável que houve uma maior sensibilização por parte do sexo masculino e algumas atividades que eram executadas apenas pelas mulheres hoje em dia os homens tem executado sem nenhum constrangimento, como: fazer compras no supermercado, escolher, frutas e verduras, arrumar a própria cama, lavar a própria roupa, cozinhar em casa e arrumá-la, lavras pratos e panelas, pregar o botão da roupa, admitir que errou e pedir desculpas.

terça-feira, 6 de agosto de 2013

Crença não é brinquedo

Por mais que eu queira escrever minhas ideias de forma isenta de influências religiosas, não consigo. Se eu fizer isso sinto que minhas palavas serão vazias e sem sentido. As pessoas, em sua maioria, pensam que acreditar em Deus é o suficiente para ter uma vida livre de provações e sofrimentos. Acreditar em não é solução mágica para evitar o sofrimento, mas evita que soframos desnecessariamente e sem propósito. Deus não é um gênio da lâmpada e nem está a nosso serviço. Não se pode recorrer a Ele apenas quando estamos desesperados por soluções ou quando queremos manter o que conquistamos. Acreditar em Deus, seguir suas orientações que ele nos dá pelo nosso coração e confiar Nele sem hesitação é que é a solução. Cuidando para que esta confiança absoluta seja em Deus e não em uma fantasia criada pela própria imaginação. Deixas Deus guiar nossos passos é muito mais fácil do que pensamos, mas não dá para impor regras ou condições para sentí-Lo em nossa vida. Não se pode colocar nada nem ninguém acima Dele. Um dia todos nós iremos partir desta vida. A diferença está como levamos nossa vida inteira, das decisões que tomamos e se já estaremos preparados para encontra-Lo face a face e prestar contas de nossos atos. Todos temos missões e responsabilidades nessa vida e recebemos talentos para executá-las. Os problemas do cotidiano não são desculpas para não fazermos nada, mas razão para lutar ainda mais.

domingo, 21 de julho de 2013

Sedução ou carisma

Para que não me conhece, num primeiro momento dou involuntariamente a impressão de que estou no excitante mas perigoso mundo da sedução. Mas uma pessoa um pouco mais observadora vai perceber que o que parece sedução na verdade é a manifestração de uma grande ansiedade de poder simplesmente expressar para meu semelhante o que sinto em meu coração, sem ter medos ou receios de julgamentos. Acredito que uma simples conversa com nosso semelhantes seja a oportunidade de colocarmos em prática várias teorias que possamos desenvolver e também é a chance de nos aprimorarmos espiritualmente a cada momento, para que possamos chegar a ternidade mais perfeitos como Deus determinou. quero ser um templo que é atraente para que as pessoas sintam a necessidade de conhecerem e não um templo que tem que ir atrás de cada fiel. Acho melhor ser uma pessoa naturalmente atraente do que fazer esflorço para atrair a atenção de alguém. Por isso pratico meu carisma a cada momento, pois acredito que uma pessoa carismática divulga a palavra muito mais facilmente do que uma pessoa antipática. Desenvolver e muitiplicar os talentos que Deus nos deu é uma obrigação de cada pessoa, pois Ele é rigoroso e colhe onde não plantou.

Comparações

Quando comparo minha vida com a dos outros, tenho motivos de sobra para me lamentar,pois na minha idade outras pessoasa já fizeram muitas coisas que até agora não fiz ou não vivi. mas quando penso em minha vida nem que seja por um momento sem comprarae com a vida dos outros e penso em Deus e na eternidade, não há espaço de tempo para lamentações. penso que tenho pouco tempo para aprender e aplicar tudo o que posso saber nesta breve vida em que vivemos. Viver oitenta ou cem anos é pouco para mim para poder chegar na eternidade com a perfeição, plenitude e copreesão da vida para que fomos criados. passamos nossa juventude atrás de olusões como se fôssemos Dom Quixote de La Mancha atrás de moinhos de ventos. Mas só com a maturidade espiritual pode ensinar o que realmente importa para nós.

quarta-feira, 24 de abril de 2013

100 perguntas possíveis em uma seleção

por Thad Peterson - Escritor de Monster Há tantas perguntas possíveis nas entrevistas quanto há entrevistadores distintos, pelo tanto sempre ajuda estar preparado para toda classe de pergunta. Por isso preparamos uma lista de 100 perguntas possíveis nas entrevistas. Vai ter que respondê-las todas? Tomara nemhum entrevistador seja tão cruel. Vai ter que responder algumas delas? Provávelmente. Adianta preparar-se bem mesmo se o entrevistador não vai fazer-lhe estas perguntas exatas? Com certeza. 1 Conte-me de você. 2 Quais são seus fortes? 3 Quais são seus pontos fracos? 4 Quem foi seu gerente favorito? Por que gostou dele? 5 Com que tipo de personalidade você consegue trabalhar melhor? Por que trabalha bem com pessoas que tem este tipo de personalidade? 6 Por que você quer este emprego? 7 Como é que você gostaria de estar em sua carreira profissional daqui a cinco anos? 8 Conte-me da conquista de que você mais orgulha-se? 9 Se você estiver participando de um almoço de negócios e pedisse um filé mal passado e trouxessem-lhe a carne bem passada, o que você faria no caso? 10 Se eu oferecer-lhe o salário que pediu mas deixasse que você escrevesse sua própria descrição de trabalho para o ano seguinte, o que incluiria na descrição de trabalho? 11 Por que a textura da bola de tênis é frisada? 12 De que forma estabeleceria sua credibilidade rapidamente com a equipe de trabalho? 13 Não há uma resposta certa ou errada, mas se você puder estar em qualquer lugar do mundo agora, onde escolheria estar? 14 Como sentiria-se trabalhando por alguém que conhecesse menos do que você? 15 Houve alguma pessoa que afetou uma diferença positiva em sua carreira profissional? 16 Como descreveria a empresa ideal em que trabalhar? 17 O que atraiu-lhe a esta empresa? 18 De que você mais orgulha-se? 19 O que você procura em termos de desenvolvimento de sua carreira profissional? 20 O que você procura em termos da cultura de trabalho -um ambiente estruturada ou um ambiente em que tenha espaço para ser mais empreendedor? 21 De que gosta de fazer? 22 Dê alguns exemplos de idéias que teve ou realizou. 23 Quais são seus sonhos de toda a vida? 24 Qual é a seu objetivo profissional final? 25 Como você descreveria seu estilo de trabalhar? 26 Que classe de carro você conduz? 27 Conte-me de algum caso em que você teve que resolver um conflito no trabalho. 28 Qual foi o último livro que leu? 29 Para quais revistas você subscreve? 30 Qual seria a situação de trabalho ideal para você? 31 Por que devemos contratar-lhe? 32 De que característica menos gostou de seu último emprego? 33 O que opina de seu último chefe? 34 Que avaliação você daria-me como entrevistador? 35 Você quer fazer alguma pergunta? 36 Quando foi que sentiu-se mais satisfeito com seu trabalho? 37 O que pode fazer neste emprego que os outros candidatos não poderiam fazer? 38 Quais são três coisas positivas que seu último chefe contaria de você? 39 Qual é uma coisa negativa que seu último chefe contaria de você? 40 Se você fosse um animal, que classe de animal gostaria de ser? 41 Qual é o salário que você procura? 42 Qual é sua história salarial? 43 Você pensa ter filhos no futuro próximo? 44 Quais foram suas responsabilidades em seu último emprego? 45 Que conhecimento tem desta indústria? 46 Que conhecimento tem de nossa empresa? 47 Quanto tempo levará para você poder começar a fazer uma contribuição significante ao trabalho? 48 Se for preciso, estaria disposto a instalar-se numa outra cidade para este emprego? 49 Qual foi o úlitmo projeto que você liderou, e qual foi o resultado desse projeto? 50 Se você conseguir este emprego, quais seriam seus objetivos para o trabalho? 51 Dê um exemplo de algum caso em que você acredita que fez ainda mais em algum projeto de trabalho do que era sua responsabilidade. 52 O que você faria se ganhasse na loteria? 53 Descreva algum caso em que criticou-se seu trabalho. 54 Alguma vez participou de uma equipe em que tinha alguém que não colaborava tanto quanto os outros? Como você resolveu a situação? 55 Qual é sua declaração pessoal de intenções profissionais? 56 Conte-me de algum caso em que teve que fazer críticas difíceis para alguém no trabalho. Como você resolveu a situação? 57 Qual foi seu maior fracasso, e que aprendeu da situação? 58 O que irrita-lhe das outras pessoas, e de que forma você trata da situação? 59 Qual é seu maior temor? 60 Quem mais afetou-lhe em sua carreira profissional e qual foi o efeito que teve? 61 O que você planeja fazer nos primeiros 30 dias deste emprego? 62 Qual é a coisa mais importante que aprendeu na escola? 63 Quais são tres traços pessoais que seus amigos diriam que descrevem seu caráter? 64 De o que você vai sentir falta de seu emprego atual ou de seu úlitmo emprego? 65 Se você estivesse entrevistando algum candidato para este emprego, quais seriam as qualidades que você procuraria no candidato? 66 Quais são cinco palavras que descrevem seu caráter? 67 Qual foi sua maior conquista na vida além do trabalho? 68 Tente vender-me este lápis. 69 Se eu fosse seu supervisor e pedisse-lhe que fizesse algo no emprego com que você não concordava, o que faria no caso? 70 Você opina que um líder deve inspirar temor ou afeição? 71 Qual foi a decisão mais difícil que você fez nos últimos dois anos? 72 O que gosta de fazer em seu tempo de lazer? 73 Por que decidiu deixar seu emprego atual? 74 O que você faz em seu tempo de lazer? 75 Como você sente-se quando recebe "não" como resposta a algum pedido que faz? 76 Qual foi o período mais difícil de sua vida, e como você resolveu a situação? 77 Qual é a melhor lembrança que tem da infância? 78 Dê um exemplo de um caso em que você fez alguma coisa errada. Como resolveu a situação? 79 Conte-me alguma coisa de você de que você preferiria que eu não informasse-me. 80 Descreva a diferença entre bom e ótimo. 81 Por que você escolheu fazer a especialização que fez na faculdade? 82 Quais qualidades possui um líder eficaz? Quais qualidades possui um líder ruim? 83 Qual é a coisa de que mais arrepende-se? Por que arrepende-se de ter feito ou deixado de fazer isso? 84 Quais são três traços de caráter pessoais positivos que você não possui? 85 O que irrita-lhe das outras pessoas, e como você resolve a situação? 86 Se você informasse-se de que a empresa pela qual trabalha está violando a lei, por exemplo cometendo algum tipo de fraude, o que faria no caso? 87 Quantas vezes por dia os ponteiros de um relógio sobrepõem-se por dia? 88 Como pesaria-se um avião sem utilizar uma balança? 89 Conte-me de alguma tarefa no trabalho que foi difícil demais para você fazer. Como resolveu a situação? 90 Se eu pedisse ao seu supervisor atual ou seu último supervisor para recomendar alguma formação ou treinamento adicional para você, que classe de formação ou treinamento ele recomendaria? 91 Se pudesse contar com um poder de algum super-herói, qual poder escolheria e por que? 92 Qual foi o melhor filme que assistiu no último ano? 93 Por favor descreva como resolveria a situação se tivesse a responsabilidade de completar múltiplos projetos para o final do dia de trabalho, e não tivesse nenhum jeito imaginável de completar todos os projetos. 94 Quais técnicas e ferramentas utiliza para manter-se organizado? 95 Se pudesse eliminar algum dos estados que constituem os Estados Unidos da América, qual eliminaria e por quê? 96 Com os olhos fechados, explique-me passo a passo como amarro os cadarços dos sapatos. 97 Se tivesse que escolher, você descreveria-se como uma pessoa que enfoca-se na situação global ou como uma pessoa que enfoca-se nos detalhes. 98 Se você for escolhido para este emprego, poderia descrever sua estratégia para os primeiros 90 dias de trabalho? 99 Quais são seus heróis? 100 Conte-me 10 maneiras de utilizar um lápis além de escrever.

Atendendo o cliente com elegância

Mais difícil do que conquistar um cliente é mantê-lo satisfeito. Quando esta peça-chave das organizações aproxima-se de uma loja ou departamento, quer toda sua atenção e compreensão para resolver problemas e apontar soluções. Como você está representando a empresa no momento em que atende o cliente, é imprescindível manter o controle emocional, mesmo que o mundo esteja caindo ao seu redor. O bom atendimento garante a satisfação do cliente, fazendo com que ele não só tenha vontade de procurar seu serviço novamente, mas também divulgue-o para outras pessoas. Lembre-se de que um cliente mal atendido é uma bomba prestes a explodir a qualquer momento. O que fala pode destruir o trabalho de muitos anos. Portanto, saiba contornar situações difíceis com flexiblidade e até bom humor. Lembre-se também de que cliente não é apenas o consumidor final do produto ou serviço que colocamos no mercado. Há também os clientes potenciais e os clientes internos - esses, quase sempre esquecidos nos planos de marketing. Cliente interno é o nosso colega do lado, do departamento vizinho ou da filial. Qualquer solicitação que ele fizer precisa ser tratada como uma solicitação de um cliente. Se não conseguirmos dar atenção adequada a um colega de trabalho seremos capazes de satisfazer as necessidades do consumidor? O cliente sempre tem razão? Ao contrário do dito popular 'O CLIENTE TEM SEMPRE RAZÃO', pense o seguinte: O cliente deve ser tratado como se tivesse razão... Assim ficará mais fácil entendê-lo e até mesmo esforçar-se para dar o máximo de si, tratando-o com respeito e ajudando-o a solucionar o problema que o aflige. O lucro da empresa e o salário dos funcionários saem do bolso do cliente. Sendo assim, ele é a pessoa mais importante dentro de uma Instituição. Para o cliente vendemos: Nossa imagem profissional; Cordialidade; Respeito mútuo; Confiança; Fidelidade ao produto, ao atendimento e à empresa. O bom atendimento é conseqüência de treinamento diário e contínuo seguido das normas de conduta, de caráter e de uma boa educação, bem como de cursos e investimentos sócio-culturais. Atendimento personalizado O cliente merece um atendimento personalizado! Não adianta decorar um texto e repeti-lo mecanicamente. O cliente pode até sentir-se ridicularizado, ao ouvir um discurso monótono e sem vida. Olhe nos olhos, enxergue-o como uma pessoa e dedique-lhe a atenção e o carinho que você dispensaria ao seu melhor amigo. Como personalizar um atendimento? Não existe uma receita para personalizar o atendimento. Você atingirá este objetivo se for uma pessoa autêntica com todo mundo, inclusive seus clientes. Há algumas atitudes que podem indicar sua disponibilidade em ouvir o cliente: Olhar sincero; Sorriso discreto; Cumprimento cordial. A menos que já possua alguma intimidade, trate o cliente por Senhor ou senhora seguido do nome dele. Diz a psicologia que nosso nome, dito pela voz de outra pessoa, soa como uma melodia aos nossos ouvidos. O que evitar diante do cliente Bocejar - Se o serviço ou produto tiver alguma falha, ele terá motivos de sobra para justificar sua insatisfação. Mascar chiclete - Nada mais monótono do que o movimento contínuo do maxilar; pense no velho provérbio 'A única diferença de uma vaca ruminando e de uma pessoa mascando chiclete é que a vaca tem um olhar inteligente...'. Evite ainda 'beliscar' qualquer tipo de comidinha. Debruçar-se sobre a mesa ou balcão ou, o que ainda seria pior: encostar-se numa parede como se fôsse um quadro decorativo. Ler revistas ou jornais - Para o cliente é coisa de funcionário que não tem o que fazer. Lixar as as unhas - Principalmente em recepções; se precisar, faça em lugar fechado, longe dos olhares do público. Chegar atrasado(a) - Uma pessoa que aguarda ser atendida tem cada minuto de sua vida desperdiçado pela ineficiência ou falta de respeito do funcionário que chega atrasado. Nunca se esqueça: A pontualidade é uma forma de respeito para com os demais'. Mau humor – Indiscutivelmente o pior defeito do ser humano e um erro gravíssimo na vida do profissional. O mau humor é notado e percebido não só na cara do(a) contaminado(a), mas pela atitude negativa e pela indisposição na postura, gestos e atitude. Poluição verbal - Ocorre quando tratamos os colegas de trabalho por apelidos irônicos ou pejorativos, como: gordo, barba, bigode, alemão, crioulo, magrela, popozuda... Quem trata um colega assim, não terá muito respeito pelo cliente. Afinal, colega de trabalho também é cliente...cliente interno, lembra-se? Poluição Visual - Evite aqueles 'modelitos' que comprometem a sua imagem profissional e a da própria empresa. Estão absolutamente proibidas jóias e bijuterias grandes ou barulhentas, cores berrantes, decotes extravagantes ou acessórios que desviam a atenção do cliente. Nunca fale mal da empresa em que trabalha , do chefe, dos colegas de trabalho ou de outros clientes - Agindo dessa forma, o cliente poderá pensar que você também poderá criticá-lo assim que virar as costas. Reclamar de salário, da vida, da família e do mundo .... - Reclamações torram a paciência do interlocutor e cansam nossa beleza! Comentários maliciosos ou maldosos sobre alguém ou alguma coisa. Excesso de intimidade - Também deve ser abolido. Nada de chamar o cliente de 'fofo', 'meu amor', 'paixão', 'querida', 'lindinha', 'meu bem', 'gato', 'moreno'... (sem comentários!).

Maravilhoso mundo novo

No passado, havia ideologias dominantes que guiavam toda a sociedade, sejam elas religiosas ou econômicas. O mundo de hoje está cada vez menos disposto a tolerar imposições ou restrições ao comportamento individual, o que pode a levar conflitos na coletividade e descrença na harmonia entre as pessoas. Em um mundo tão individualista como estamos vivendo, foca difícil acreditar em relacionamentos verdadeiros e amor gratuito. A impressão que sem tem é que tudo e todos têm um preço. Neste universo, deve-se buscar desenvolver a capacidade de encontrar coisas boas em todas as pessoas, mesmo o mundo dizendo que ninguém vale nada. O mundo não está pior do que era no passado, apenas os valores e prioridades são diferentes. Existem coisas boas e ruins em todas as épocas e viver de passado não traz felicidade. Apenas as coisas estão acontecendo cada vez mais rápido e as referencias que existiam não servem mais para guiar a conduta das pessoas. A questão da sobrevivência pelo trabalho está cada vez mais presente na vida de todos e, desse modo, fica mais difícil apreciar coisas simples como um belo sorriso ou um olhar triste na multidão. A inocência parece perdida nesta época em que nem mais as crianças querem ser vistas como crianças. Mas é maravilhoso reencontrar a inocência depois de muito tentar sentido nos prazeres oferecidos abundantemente na sociedade. A inocência facilita a crença no amor gratuito e nas relações verdadeiras. Não se deve esperar que as pessoas fiquem mais sensíveis e compreensivas como em um passe de mágica, mas cada um deve trabalhar para compreender o próprio papel nesse mundo e descobrir a melhor maneira de contribuir para o crescimento de seu próximo. As ferramentas existem para serem usadas, para o bem o para o mal.

domingo, 21 de abril de 2013

O bom profissional

Tenho me dedicado a escrever estes artigos para tentar ajudar a pessoas a terem oportunidades que eu não tive e que me fizeram perder tanto tempo para que eu descobrisse meus talentos e força interior. Fala-se muito que para uma pessoa conseguir um bom emprego tem que se qualificar profissionalmente, falar outras línguas, ser exímio em informática, ter cursos extracurriculares interessantes. Mas o principal que é nossa força interior que nos leva a autoconfiança e a capacidade de relacionar-se socialmente não é estimulada para que possa ser desenvolvida. A autoconfiança pode tornar uma pessoa invencível. Confiar em si mesmo é a melhor maneira de caminhar com segurança e por conta própria. O que as empresas têm que começar a valorizar mais são as qualidades individuais de cada um. Qualidades que não se aprende apenas em experiências profissionais, mas do aprendizado de um conjunto de fatores, como vivência na comunidade, interesses pessoais e crenças. Nem sempre um profissional muito qualificado com um tempo muito grande em uma mesma empresa tem a capacidade de ler as mudanças constantes em que vive o mundo e as pessoas inseridas nele. Como o mundo seria melhor se houvesse uma maneira de oferecer oportunidade de trabalho e crescimento para pessoas que não se dedicam a crescer apenas financeiramente. Conheço muitas pessoas bem capacitadas que estão exercendo funções bem abaixo de suas qualificações pelo fato de não ter o famoso Q.I. (quem indicou). Nas entrevistas que já participei vi bem claro que a preferência é por candidatos que impressionam apenas pela oratória ou por experiências profissionais, não se tendo oportunidade de mostrar o que realmente cada um tem de bom em si para oferecer além da força de trabalho. As empresas lidam constantemente com pessoas e as pessoas são um mistério por natureza. Para conhecer bem os desejos profundos dos colaboradores e clientes são necessários dons que não se aprende em renomadas faculdades e universidades, não que eu conheça. Vejamos o exemplo dos países desenvolvidos como Estados Unidos e os da zona do euro: todos estes países têm executivos contratados a peso de ouro que estudaram nas melhores e mais renomadas universidades do mundo e nem por isso estão livres da extrema dificuldade que estão vivendo com seu sistema financeiro, o que está os levando ao endividamento, cortes de benefícios sociais às suas populações, queda nas exportações, desemprego, poluição, entre outros males. Se for olhar o currículo desses altos executivos e gestores, são currículos impressionantes, mas que na prática não está tendo eficácia e eficiência nenhuma. Rogo que estes padrões sejam logo substituídos por outros mais realistas e práticos, que sirvam ao propósito de gerar riquezas e crescimento para as empresas, acionistas, funcionários e até a sociedade. O tempo está passando e permanecer preso a padrões ultrapassados não está sendo muito eficiente para as empresas.

Amor e paixão

Nos dias atuais confunde-se amor com desejo carnal. O desejo é passageiro e se evolui é para a obsessão. Quando o sentimento de amor evolui é para a entrega total, irrestrita e duradoura. O desejo diminui com o tempo e o amor cresce cada vez mais. Desejo passa e amor pode ser eterno. Também não se deve confundir amor com idealização pessoal. O amor pode mudar as pessoas desde que elas permitam. Amar a pessoa errada não é amor, mas a ilusão que leva ao sofrimento. O amor é uma dadiva e poder sentir este amor em vida já é uma benção. Gostar das pessoas de forma gratuita pelo simples fato delas existirem, sorrirem, terem sonhos já faz cada dia valer a pena ser vivido. Desejo um dia poder demonstrar e compartilhar todo amor que sou capaz de ter pelo amigos e até desconhecidos. Um amor puro, sem mácula ou motivo de vergonha. Hoje em dia com esta liberalização toda e o individualismo imperando na sociedade, acreditar no amor é muito difícil, mas não impossível. O tempo é curto, mas a estrada é longa. Só temos esta vida para aprendermos tudo o que precisamos para a eternidade. Temos ainda que multiplicar os talentos que recebemos e auxiliar nossos irmãos menos evoluídos ou confusos nessa caminhada, pois não estamos sós neste mundo. Mas viemos sós e voltaremos sós. O que nos guiará até Deus serão nossas obras nesta caminhada.

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Vitória de Pirro

Vitória pírrica ou vitória de Pirro é uma expressão utilizada para expressar uma vitória obtida a alto preço, potencialmente acarretadora de prejuízos irreparáveis. A expressão recebeu o nome do rei Pirro do Épiro, cujo exército havia sofrido perdas irreparáveis após derrotar os romanos na Batalha de Heracleia, em 280 a.C., e na Batalha de Ásculo, em 279 a.C., durante a Guerra Pírrica. Após a segunda batalha, Plutarco apresenta um relato feito por Dioniso de Halicarnasso: Os exércitos se separaram; e, diz-se, Pirro teria respondido a um indivíduo que lhe demonstrou alegria pela vitória que "uma outra vitória como esta o arruinaria completamente". Pois ele havia perdido uma parte enorme das forças que trouxera consigo, e quase todos os seus amigos íntimos e principais comandantes; não havia outros homens para formar novos recrutas, e encontrou seus aliados na Itália recuando. Por outro lado, como que numa fonte constantemente fluindo para fora da cidade, o acampamento romano era preenchido rápida e abundantemente por novos recrutas, todos sem deixar sua coragem ser abatida pela perda que sofreram, mas sim extraindo de sua própria ira nova força e resolução para seguir adiante com a guerra. Esta expressão não se utiliza apenas em contexto militar, mas também está, por analogia, ligada a atividades como economia, política, justiça, literatura e desporto para descrever luta similar, prejudicial ao vencedor.

Cebola e saúde

SE SOFRE de arteriosclerose, coma cebola. Se tem hipertensão e perturbações na função intestinal, também coma cebola. Foram conselhos que recebemos de nossa guia, ao visitar Moscou, há um ano e meio. Mencionou que assim falava porque idêntica advertência estava sendo dada, naquela semana, aos cidadãos soviéticos, pelos especialistas do laboratório de farmacologia do Instituto de Medicina de Cracóvia, na Ucrânia. Acrescentou que os investigadores do referido laboratório, estudam há 10 anos a ação da cebola no organismo humano. As suas conclusões são formais: deve-se comer mais cebola. O sumo obtido pelo esmagamento das cebolas, de preferência as avermelhadas e com pele, tem numerosas virtudes. Pode ser empregado no tratamento de feridas graves e mata os bacilos da difteria e da tuberculose. Graças aos seus elementos voláteis, pode ser empregado contra anginas, a gripe e os processos de infecções pulmonares. Os cientistas ucranianos tiraram da cebola um novo medicamento: O “Allytchep”. Atua no sistema digestivo e melhora o trabalho do coração. Numerosas experiências com coelhos mostraram que um preparado tirado da cebola seca diminuía consideravelmente o colesterol. Por fim: devidamente conservada, a cebola, produto barato, ao alcance de todos, retém muito tempo as suas propriedades terapêuticas. Além de saborosa e versátil, a cebola é uma rica fonte de: vitaminas A, B e C; bem como: cálcio, cloro, enxofre, ferro, fósforo, flúor, iodo, magnésio, potássio silício, sódio e zinco. (Osmundo Pontes) CHEIRO DE CEBOLA (COMO PURIFICAR O HÁLITO) a) – BEBER leite com açúcar depois de comer cebola faz desaparecer o seu cheiro e purifica o hálito. b) – FAZER bochecho com água de limão, após comer cebola, também purifica o hálito.

quarta-feira, 17 de abril de 2013

A beleza

Gosto de apreciar a beleza das pessoas e das coisas. Tenho alma de artista por natureza e aprecio o que é belo. Não falo de beleza estética apenas, aquela do comercial de televisão. Falo da beleza de um belo sorriso, da graça gratuita, das cores, das linhas, das formas, do conteúdo. Tenho admiração e certa inveja dos povos e pessoas do passado que lutavam e se dedicavam a um ideal, mesmo que isso lhe trouxesse tribulações. Acho bonito acreditar em um ideal e defendê-lo. Do mesmo modo, acho feia a prepotência, de forma que alguém pode ter uma beleza estética invejável e ser feia por ser arrogante e convencida demais, menosprezando outras pessoas por possuir algo a mais. Não tem nada de errado em gostar do que é belo, mas não se pode deixar levar pela ilusão da aparência, que envelhece, apodrece ou enferruja.

Não é o que parece

Pode parecer insensibilidade ou indiferença num primeiro momento, mas tenho pouco sentimento pelo óbito de alguém. Depois que se morre não há mito o que possa ser feito. Tenho mais interesse em ajudar as pessoas enquanto elas estão entre nós em condições de combate. Procuro fortalecer o espirito das pessoas para que elas caminhem com seus próprios pés. Acredito que estamos neste mundo só de passagem e que ele é a oportunidade de superar os nossos próprios limites. As dificuldades como doenças e dívidas são meios de aprimoramento e aprendizado da humildade. Tudo tem um propósito por mais doloroso ou entediante que possa parecer. Ao contrário do que se pensa, é fácil gostar das pessoas, mas é um grande desafio. As pessoas não permitem serem amadas no dia-a-dia, só permitem serem desejadas ou invejadas. Confunde-se desejo com amor gratuito. Entendem que quem ama é ingênuo e que quando expressamos nossos sentimentos por alguém estamos abrindo a porta do cofre para sermos explorados por sermos ingênuos. Mas esta reação talvez seja uma forma de esconder os próprios sentimentos e reconhecer que está perdendo tempo na vida e desperdiçando oportunidades valiosas de compartilhar e ser feliz de verdade.

A descoberta

Durante muito tempo escondi das pessoas minhas ideias e pensamentos, tudo para me proteger. Isso se chama timidez. Mas agora sinto que é hora de me revelar cada vez mais. Quanto mais me conheço, mais as pessoas ficam sem mistérios para mim. Somos semelhantes, mas não conseguimos entender facilmente o que isso significa. Semelhança não é apenas uma questão de fisiologia. Semelhança é porque podemos conhecer ao outro quando nos conhecemos, por identidade. E por que estes pensamentos ao público? O tempo está passando, as pessoas que conheço envelhecendo e até adoecendo sem ter seus verdadeiros talentos e propósitos revelados e com isso sem poder multiplica-los para Deus. Meu objetivo é incentivar as pessoas a quebrarem velhos padrões de comportamento e produzirem bons frutos e para isso é necessário que se conheçam e se deem o direito de cometerem erros para testarem seus limites, semelhante ao que fazemos para educar uma criança. Hoje em dia se fala muito em tolerância às diferenças, mas não se comenta em tolerar os erros alheios. Não é errar propositadamente, mas testar novos caminhos. Isso se chama autenticidade e é algo que as pessoas perderam há muito tempo e pretendo resgatar. Não cobro perfeição de ninguém, apenas dou a oportunidade das pessoas serem elas mesmas comigo. De matar a saudade que cada um pode sentir de si mesmo e com isso encontrar sua paz interior. Faço obras artísticas no sentido de estimular a criança que existe em cada um de nós, expressar sentimentos de alegria e até de medos ocultos. Se um dia eu tiver coragem, pretendo fazer uma escultura representando um dos maiores medos da humanidade: a morte, ou talvez os quatro cavaleiros do apocalipse. Para que eu possa ajudar as pessoas não posso e não devo julgá-las, apenas analisá-las e orientá-las para o bom caminho. Não é ser pretencioso, mas o tempo está passando rapidamente e todos nós temos nossas responsabilidades uns com os outros, aceite isso quem quiser aceitar.

O verdadeiro sofrimento

Normalmente se fala do sofrimento de Jesus Cristo na flagelação, no caminho para o Calvário, em carregar uma pesada cruz de madeira, em ser pregado, perfurado e morto na cruz. Fala-se como se este fosse seu maior sofrimento. Concordo que esta tortura e sentença de morte não são nada agradáveis. Mas esta forma de execução não foi só privilégio de Jesus, muitos sofreram esta sentença antes e depois dele. A cruz é um símbolo para os cristãos de todo o mundo. Mas acredito que o maior sofrimento de Jesus seja o fato dele amar a vida e o amor e ter que abrir mão de viver para passar pela experiência da morte redentora pra a humanidade. Um espírito evoluído como o dele ter que explicar da forma mais simples os grandes mistérios do Universo para pessoas de pouca compreensão. Os judeus da época esperavam um Messias guerreiro que fosse libertá-los do domínio romano, a custa de muito derramamento de sangue. Não foi esse o propósito da vinda de Jesus Cristo para este mundo, mas para semear o amor, compaixão, sabedoria e conhecimento de assuntos muito evoluídos para um povo que a muito estava sob o jugo de povos dominadores a muitos século e ainda sonhava em ser um grande povo. Deus conservou os hebreus (depois judeus) para que eles tornassem a ideia de um Deus único e protetor mundialmente conhecida. Mas eles entenderam que Deus deveria servir aos seus propósitos e esmagar todos seus inimigos. Sem ser pretencioso, muitas vezes sinto a angústia de ter coisas muito boas para dividir. Sinto que eu seria mais evoluído se eu tivesse a oportunidade de conviver com pessoas mais evoluídas espiritualmente. Sinto como se eu tivesse conhecimentos de nível superior, mas tendo que conviver com criancinhas no jardim de infância. É uma tortura pra mim ter que adaptar meu conhecimento e comportamento ao meio em eu vivo. Eu seria muito mais feliz se eu tivesse a oportunidade de conviver com pessoas muito melhor do que eu, que tivessem o que me ensinar, só pra variar um pouco. Assim como Jesus teve que conviver com pessoas simplórias que não compreendiam a grandeza de sua obra, vivo arrodeado de pessoas que não “falam a minha língua”, embora eu as compreenda profundamente. As pessoas parecem um rebanho sem pastor, onde buscam o consolo em bebidas alcoólicas. Como eu não me divirto em beber é mais difícil para mim me entrosar neste mundo em que as virtudes são vistas como caretice e vive-se uma época em que é “proibido proibir”. Só peço a Deus que ele me dê voz para falar as pessoas a verdade da vida. Do fundo do meu coração, desejo poder ajudar as pessoas a terem mais consolo e alegrias na vida. Mas para isso preciso ter oportunidade e ter alguma prosperidade material, pois ninguém para ouvir alguém que parece um fracassado aos olhos das pessoas. Hoje tenho certeza que minha sabedoria não é deste mundo, pois se fosse seria mais fácil para eu lucrar com tudo que sei e posso descobrir e aprender. Senhor, dai-me forças para suportar tudo isso. E perdão pela minha pouca fé.

segunda-feira, 15 de abril de 2013

Em busca da felicidade

Percebe-se que as pessoas esforçam-se para alcançar os padrões de normalidade exigidos pela sociedade, tais como estudar, trabalhar, namorar e prosperar. Passam a juventude em busca de coisas como estas. Estar independente a partir dos trinta anos é o que se espera de todos, principalmente dos homens, que são muito cobrados por isso. Depois de alcançar esses objetivos, as cobranças passam a ser a manutenção destas conquistas. Mas para conquistar tudo isso, o preço a ser pago pode ser alto demais, gerando um vazio que aumenta cada vez mais. O prazer de estar com o outro passar a ser substituído pelo prazer de beber bebidas alcoólicas, começar pela famosa “cervejinha”. O vazio existencial é grande e quase uma denúncia da pessoa ter desperdiçado sua vida em busca de coisas materiais. Na hora de uma necessidade real em que é preciso muita força interior, como um grave problema familiar com drogas ou óbito de um ente querido é que esta força torna-se fundamental para que cada um consiga superar grandes desafios. O que parecia ser bobagem e uma chatice passa a ser fundamental. Contudo, para alcançar a sabedoria e a busca pela verdade exige renúncias: talvez a pessoa que a procure nuca venha a experimentar os prazeres mundanos que tanto desejou, ou talvez os experimente depois de muito tempo, já quase esquecidos. Mas o que é esta espera diante do prazer de sentir uma profunda paz interior, o prazer de estar consigo mesmo e a certeza de onde quer chegar? Prosperidade, conforto material e sucesso são coisas boas de alcançar em vida e com saúde para desfrutá-los, desde que sirvam a um propósito maior do que só ao prazer individual. Que pelo menos sirva de exemplo para que outras pessoas saibam que vale a pena lutar diante das diversidades. Quando sentimos que algo é realmente nosso não existe o medo de perder as conquistar a qualquer momento.

domingo, 14 de abril de 2013

Tolerância às diferenças

Hoje em dia está na moda em fala em tolerância, aceitar as diferenças. Estou em um grande conflito pessoal: como me assumir, me apresentar ao mundo sem ser rotulado. Quero e tenho que assumir minha fé publicamente, assumir que Deus governa minha vida e ela pertence a Ele. Mas estou sem saber como fazer isso sem ter que ser o "senhor perfeição". Explico melhor: todo mundo que assume sua fé publicamente, principalmente os cristãos, se vê obrigado pela sociedade a se apresentar com uma santidade impecável, sob pena de ser extremamente cobrado ao sinal da primeira "falha" ou comportamento que as pessoas acreditam que não condizem com um cristão. Gosto de sair, passear, dançar, música ao vivo, namorar, contar piadas inocentes e de duplo sentido, brincar, pirraçar, quero viver mais intensamente. Tudo isso dizem que não faz parte do comportamento exemplar do cristão. Porém não gosto de bebedeira e não tenho o menor interesse em fumar, acredito que meu vício ainda seja em ficar perdendo tempo vendo coisas inúteis na internet . Não sou a palmatória do mundo e não estou aqui para censurar e condenar ninguém, embora eu tenha uma enorme tendência em querer ser o juiz da questão. Quem quiser cometer seus erros que cometa, não posso julgar ninguém. Mas se alguém precisa de ajuda e apoio, eu estendo a mão se me pedir ajuda. Sei que não devo dizer as pessoas como quero ser visto e tratado. Meu comportamento é que deve falar por mim, com o menor uso de palavras e explicações possíveis. Ou seja, deixar que minhas obras me apresentem a sociedade. Sei que as pessoas costumam sentir-se ameaçadas pela minha presença quando exponho minhas ideias claramente. A maioria das pessoas não resiste em tentar me conduzir e dizer como agir. Tento ser educado e não decepcionar as pessoas em sua tentativa de me ajudar. Mas meu Deus já meu pastor e me conduz, quem mais qualificado e melhor para me conduzir? Em minha juventude eu quis experimentar os prazeres da carne e do mundo na vã tentativa de me realizar. Não tive sucesso. Entendi na época que as pessoas eram muito descentes e não aceitavam este meu comportamento de vanguarda. Levei anos tentando recuperar minha inocência para ser aceito nas melhores rodas. Quando finalmente encontro o caminho da inocência, percebi que o mundo está mais malicioso do que nunca eu poderia imaginar em meus sonhos mais liberais. Hoje me considero no melhor dos dois mundos: posso me divertir sem me desviar no caminho da retidão e sem ser influenciado por modismos que são passageiros. Pode parecer chato querer ser correto. Uma pessoa que tenta levar uma vida simples, sem ostentação e com moderação é rotulada de chata e não é convidada para os melhores eventos, pois é considerada um desmancha prazeres. Mas na hora em que se precisa de uma palavra de apoio, no momento em que todas as "amizades" abandonam alguém no momento em que ela mais precisa, essas pessoas que tem um comportamento correto é tudo o que ela quer encontrar para ouvir uma palavra de conforto, uma demonstração de carinho e de que não está sozinha. Levei tempo demais de minha vida tentando viver os prazeres meramente mundanos, nunca tive sucesso e de uns tempos para cá não consigo mais resistir aos meus impulsos e desejos, que são contrários ao pensamento vigente. Encontrei a alegria de ver brotar em mim uma fonte de sabedoria que não serve aos meus propósitos egoístas, mas que posso ajudar a muita gente que buscar abrigo e conforto em minhas palavras. Fico preocupado com a repercussão deste texto para quem ler, não entender e me julgar mal. Mas não dá mais para negar minha verdadeira natureza em nome apenas da aprovação.