quarta-feira, 16 de março de 2016

Resumo do conhecimento

Outro dia eu ia passar uma mensagem, mas por acidente deixei de apaguei a mensagem e não pude escrever logo por falta de tempo. Mas eu ia escrever sobre o medo, aquele medo que nos paralisa e atrasada nossa vida. Esse medo tem origem na criação que temos na infância e no meio social em que vivemos. Já na pré escola começamos a ser coagidos por coleguinhas mais fortes ou bem relacionados. Nas outras fases de escola não é diferente. Para quem vive em área de risco de violência o medo faz parte do seu cotidiano.
Sempre associei perdidas mal educadas e brutas como sendo pessoas confiantes e fortes. Hoje sei que sua armadura de ignorância nada mais é do que uma camuflagem de sua fraqueza. Pessoas conhecidas como tendo o gênio forte nada mais são só que pessoas fracas e inseguras, que usam a grosseira e violência como forma de intimidação e mostrar uma suposta força que não tem. Quem invoca o medo e a ameaça como forma de impor autoridade e obediência não conseguirá o que quer sem se sentir ameaçado o tempo todo.
Não posso dizer que já vivo na plenitude do amor pois ainda tenho a sensação do medo em mim, tipo medo de perder algo que conquistei. Mas estou combatendo essa força sempre que esforço isso. A falta de fé e a dureza do coração é que atrai as dificuldades.
As plantas, os animais, a água, o ar, as pedras, a luz, todo e todos dado feitos da mesma substância e fazemos parte do mesmo todo.
Quando pensamos mal, entramos em sintonia com o que é ruim, então agimos coisas ruins para nossa vida, temos que pensar coisas boas para que a vibração só nos traga coisas boas.

Nenhum comentário: