domingo, 17 de abril de 2016

Use seus talentos

Quero ter a oportunidade de ajudar a outras pessoas a descobrirem seus talentos como eu estou descobrindo os meus. Depois que descobrimos o caminho, continuar fica fácil demais. O difícil é começar a ir para a direção certa, mas depois é só seguir o próprio coração e os sentimentos que não tem erro.
Para que alguém me ouça e de crédito as minhas pra palavras, tenho que primeiro dar o exemplo de uso dos talentos. Estou te abalando nisso para dar mais visibilidade ao que faço, e publicar estes textos é uma das maneiras que encontrei de fazer isso.
Tenho visto muitos vídeos no YouTube que me parecem ser coerentes e verdadeiros. Se me convencer, assimilo a mensagem, se não me convencer, eu descarto a mensagem. Não tenho tido tempo pra área leituras devido ao excesso de meus afazeres diários, mas tenho selecionado com cuidado o que escuto e vejo.
Isso para desenvolver meus talentos em várias áreas que eu nem sabia que tinha habilidades por falta de prática ou confiança, tipo: esculturas, culinária, pintura de quadros artísticos, elaboração de textos e até a confecção de um livro baseado em tudo que estou escrevendo e desenvolvendo. Como se diz popularmente: A prática leva a perfeição.

sexta-feira, 15 de abril de 2016

Um novo olhar


Quanto mais eu escrevo e público estes textos mais eu percebo que me reprimi durante anos a troco de nada. Eu tinha receios de ser censurado e até hostilizado, mas pra minha surpresa ninguém fez nenhum comentário negativo sobre estas palavras até agora. Esta é uma demonstração de que o medo realmente só existe em nós cabeça e nos impede de fazer coisas grandiosas.
Aprendermos desde a mais tenra infância a ter medo de tudo e de todos e que a única forma de nos defendermos é atrasando primeiro ou reagindo com grosseira, como se grosseira fosse sinônimo de força. Tenho agido de forma cada vez mais suave e os resultados diários são visíveis e incontestáveis para mim.
Tem sido um prazer esculpir sem aquela voz interior me dizendo presta não fazer isto ou aquilo para não ser censurado, ou mesmo escrever e expressar ideias sem o medo de ser punido por pensar livremente.
A ignorância dos adultos tende a reprimir de forma até violenta a iniciativa das crianças, comprometendo sua criatividade iniciativa ao longo da vida. Isso não é motivo para uma ex-criança agora adulta revoltada querer julgar e condenar os outros por suas limitações. Ela tem que tomar consciência de sua situação e mudar sua mentalidade, evoluir sem rancor e sem ficar só olhando para trás.
Por isso tenho me sentido livre. Escrevo estas palavras pois viemos para este mundo para crescer como pessoa e deixar um registro positivo de nossa passagem por estas terras. Estou fazendo minha parte com muita boa vontade.

quarta-feira, 13 de abril de 2016

São tantas emoções

Emoção é a chave que abre portas, nos motiva e gera energia necessária para as realizações. Admito que passei muito tempo de minha vida para compreender isso. Reprimir o que sentimos só divide nossa força interior. Mas se o que sentimos soubermos que não presta, repetir não resolve apenas esconde um problema latente. A solução para isso é tomar atitudes que solucionem o problema de uma vez por todas. As emoções são uma força que devemos deixar fluir livremente, mas para isso precisamos nos conhecer e saber do que somos capazes, além de confiar em nós mesmos. Se temos alguma cousa que nos incomoda devemos resolver e não criar uma cidade em volta do problema ou apenas reprimir essa força que só nos dividirá cada vez mais. Emoções dado uma grande aliada nossa se lidar com elas. São um dos maiores dons que recebemos de Deus.

domingo, 10 de abril de 2016

Quem é o juiz?

Culturalmente, o ser humano tem o terrível hábito de julgar seu semelhante. Do ponto de vista espiritual, é uma das piores coisas que ele pede fazer por si mesmo e até pelos outros. Quem julga é Deus, e qualquer um que julgue outras pessoas no aspecto pessoal estará querendo se equiparar a Deus, e isso é muito grave. Se estes pessoa não tratar de reconhecer logo seu erro as conseqüências serão dolorosas.
Mas que julgamento é este que não deve ser feito por nenhum ser humano em hipótese alguma? Alguém comete um crime não deve responder à justiça? Claro que sim. Mas o julgamento que se refere não é julgar os atos de uma pessoa, mas julgar uma pessoa. Quando julgamos as ações de alguém, estamos dizendo que aquela atitude não deveria ter sido feita, pois era de conhecimento público a proibição. Mas quando julgamos alguém, estamos dizendo que sabemos o que há no coração humano. Ninguém sabe o que se passa no coração de outra pessoa, além de Deus. Como se diz no Evangelho: "Não julguem, para que vocês não sejam julgados. Pois da mesma forma que julgarem, vocês serão julgados; e a medida que usarem, também será usada para medir vocês." Mateus 7:1-2

Velhice

Há muitos anos venho acompanhando a terceira idade. Tenho percebido que é nessa fase que as pessoas estiverem por todos os atos de sua vida. Quem visou da saúde e de outras pessoas tende a colher bons frutos, mas quem acreditou que bastava ter posses e aposentadoria ou pensão razoáveis para desfrutar de uma velhice tranquila esta colhendo feitos amargos, assim como quem não Deus boa coração aos próprios filhos. Tenho visto cada coisa de estarrecer. Pessoas que a pouco tempo atrás faziam viagens e tinham uma vida social invejável, hoje estado debilitadas ou mesmo abandonadas em seus últimos anos de vida, assim como sofrendo maus-tratos sem que ninguém possa ou queira fazer algo para aliviar seu sofrimento. Sempre digo quem quem julga é Deus, e isso é uma enorme responsabilidade que as pessoas não fazem ideia. Mas o que tenho visto tem me mostrado que tenho que me arrepender e corrigir qualquer mal pensamento. Acreditando ou não, as conseqüências existem e são sentidas mais claramente na velhice.

sábado, 9 de abril de 2016

Quem é o juiz?

Culturalmente, o ser humano tem o terrível hábito de julgar seu semelhante. Do ponto de vista espiritual, é uma das piores coisas que ele pede fazer por si mesmo e até pelos outros. Quem julga é Deus, e qualquer um que julgue outras pessoas no aspecto pessoal estará querendo se equiparar a Deus, e isso é muito grave. Se estes pessoa não tratar de reconhecer logo seu erro as conseqüências serão dolorosas.
Mas que julgamento é este que não deve ser feito por nenhum ser humano em hipótese alguma? Alguém comete um crime não deve responder à justiça? Claro que sim. Mas o julgamento que se refere não é julgar os atos de uma pessoa, mas julgar uma pessoa. Quando julgamos as ações de alguém, estamos dizendo que aquela atitude não deveria ter sido feita, pois era de conhecimento público a proibição. Mas quando julgamos alguém, estamos dizendo que sabemos o que há no coração humano. Ninguém sabe o que se passa no coração de outra pessoa, além de Deus. Como se diz no Evangelho: "Não julguem, para que vocês não sejam julgados. Pois da mesma forma que julgarem, vocês serão julgados; e a medida que usarem, também será usada para medir vocês." Mateus 7:1-2

quinta-feira, 7 de abril de 2016

Centro de equilíbrio

Já escrevi sobre isto mas torno a escrever devido a importância do assunto. Nosso centro de equilíbrio pessoal tem que estar em nós mesmos, aconteça o que acontecer: não pode estar no amor que sentimos pelos nossos filhos, pela casa bonita que temos, pelo carro confortável, pelo emprego invejável, pela beleza que possuímos e assim por diante. Tudo isso que mencionei pode ser perdido, e quando isso acontece é uma provação e uma dor sem limites. Não podemos copiar nossas forças em algo que possamos perder e torcer desesperadamente para que isso sempre se mantenha como está.
Nosso força r equilíbrio tem que ter a nos mesmos o objeto de apoio. Claro que ter orgulho e ter a quem dedicar carinho é reconfortante, mas nunca esquecer que estes existência é só uma etapa de nossa vida. O que temos é passageiro mas se bem utilizado nos fortalece cada vez mais.

terça-feira, 5 de abril de 2016

Qual será o seu legado?

Você já parou para pensar qual será o legado que deixará para as futuras gerações? Como você será lembrado? Se você faltar de repente, alguém vai perceber? Qual a sua contribuição para o crescimento pessoal e espiritual das pessoas? Você sabe qual o seu propósito nesta existência?
Normalmente as pessoas vivem preocupadas com o conforto de agora e como vai impressionar os outros, alguns querem mesmo é provocar inveja. As redes sociais são um meio das pessoas mostrarem o quanto estão bem e tem uma vida invejável que outros desejam viver. Talvez com isso queiram se precaver da tão assustadora solidão e abandono que persegue as pessoas durante sua vida e as alcança quando já estão idosas. Mas o que faz alguém se aproximar de outra pessoa é o benefício pessoal que este terá com esta contato. Aparentemente riqueza atrai amigos, mas na verdade só atrai pessoas interesseiras que não servem para preencher o espaço vazio no coração humano. Ao sinal de primeira dificuldade estes falsos amigos abandonam quem confiou neles.
Ter uma conduta correta não garante amigos nem uma vida tranquila, mas garante paz de espírito e serve como exemplo presta outros.
O que quero deixar de legado são minhas obras que realizo com os talentos que recebi ao vir para estes existência. Não importa que ninguém leoa estes textos longos que escrevo ou não comente eles, o que importa é saber que estou fazendo a minha parte.

segunda-feira, 4 de abril de 2016

Vencedores

É fácil para mim reconhecer uma pessoa vencedora: Um vencedor não tem medo em seu coração. Pode até sentir medo em algum momento, na não assimila a ideia do medo. O medo não conduz seus passos nem determina suas decisões e ações. Lamentavelmente, não me ocorre a lembrança de nenhum vencedor em minha memória. As pessoas das quais tenho conhecimento tem suas ações e suas ações e suas vidas pautadas pelo medo. Medo de ficar só, do fracasso, de não atingir as expectativas dos que as rodeiam; medo de não serem bonitas ou inteligentes como esperam dela, de não conseguirem o emprego que desejam,
Vencedor chega aonde seu coração manda, e não atinge querem que ele vá. Onde há medo não há amor, e onde não há amor Deus não comanda. Então o que ou quem comanda?
Estou me preparando para ser um vencedor, e para isso tenho que conhecer e vencer todos os medos que tenho. Como foi dito no filme ALÉM DA TERRA, com Will Smith: O medo não existe, o perigo sim, mas o medo nossa mente é quem cria.
Servimos dominar nossa mente para que não nos percamos nela.

domingo, 3 de abril de 2016

Noite Escura - parte II

Já escrevi sobre a Noite Escura da Alma, do livro A Matriz Quântica de Greg Baden. Neste capítulo ele escreve que quando estamos equilibrados e até acomodados em uma situação que impede nosso crescimento, acontece algo, um chamariz, que nos tira das inercia que estamos parados e nos atiça em situações que nos impelem para frente em um turbilhão de emoções, de provas duras mas necessárias.
Tem pessoas que sofrem sérias dificuldades financeiras e nada do que fazem frutifica; outras pessoas vivem em uma busca desesperada por relacionamentos que não chegam e o desespero dessa pessoa só aumenta; outras pessoas querem usufruir de mas saúde mas só vivem com dores e mergulhadas em medicamentos.
Minha noite escura conferir trinta anos atrás quando com de minha terra para a Bahia. De lá pois cá foram só provações, muitas delas ligadas a relacionamentos interpessoais que tem testado minhas capacidade de manter-me firme em minhas convicções sem me acovardar diferente da resistência alheia.
Ter maturidade para reconhecer que nós é quem criamos nos realidade e se estamos passando por dificuldades a responsabilidade é toda nossa não é tarefa fácil em um primeiro momento, mas tem que ser reconhecido de uma forma ou de outra, pois nada vai mudar enquanto isso não for admitido.

Sonhos e profecias

Esta noite sonhei que eu estava procurando trabalho e uma mulher me disse que iria falar com a tia dela, mas que eu estivesse preparado pra ir morar em Portugal. Ela perguntou se eu esteve preparado e eu respondo relutante que estava. Eu estava relutante no sonho por causa de minha mãe que esta em idade avançada e saúde um pouco fraca. Se eu for para Portugal pode ser que eu não mais a veja e se eu a levar ela não veria meus dois irmãos que ficariam no Brasil e ainda precisam muito dela. A saúde dela não permitiria viagens frequentes e lá para cá, viagens que foram cerca de nove horas seguidas.
E na mesma noite recebi a notícia em meu trabalho que eu seria transferido para outra unidade de trabalho diferente da que estou atualmente.
De vez em quando tenho sonhos premonitórios e este seu que é um deles. Não quer dizer necessariamente que irei a Portugal, mas é mudança e que eu não hesite quando vier.
Não sei se é interessante pra minha mãe ser afastada definitivamente dos seus outros dois filhos, na tenho necessidade de crescer e com esta etapa de minha existência atual me sinto aprisionado. Os céticos me cobram amizades e relacionamentos que não tenho agora, não tenho os resultados que as pessoas esperam para darem valor a minhas palavras.
Deixar Deus me conduzir sem hesitação é prova de fé e amor a Ele, eu não tenho que sofrer necessariamente para fazer a vontade de Deus. Deus não quer sacrifícios, que misericórdia.

sábado, 2 de abril de 2016

O caminho para a espiritualidade

Este texto que escrevo agora não tive coragem de publicar no meu Facebook, devido a intensidade do tema. Toda vez que alguém se interessa por este tema e me pergunta a respeito, eu respondo: "Espiritualidade é uma viagem sem volta". Depois que tomamos conhecimento da verdade dos fatos e do propósito de nossa existência, fica difícil ver a vida de maneira simplista como muitos a veem; é difícil também a convivência com familiares que não entendam seu novo ponto de vista e até relacionamentos podem acabar se os dois não tiverem interesse e sintonia de pensamentos. Na verdade, isso ocorre com qualquer novo conhecimento adquirido, mas com a espiritualidade isso é bem mais profundo. Quem quiser embarcar nesta viagem, deve estar preparado para passar longos períodos de solidão, perder muitos amigos, o status que tinha diante de seu grupo conhecido, perder relacionamentos, e muito mais de sua antiga vida. Ser espiritualizado não torna a vida mais fácil e nem te dá todas as respostas num primeiro momento. Ajudar seu semelhante passa a ser de fundamental importância em sua vida e a prosperidade não poderá mais ser alcançada a qualquer preço. Em última instância, uma pessoa que crê realmente na espiritualidade pode parecer um contraditória: ao mesmo tempo que deve amar a vida por ser um dom de Deus, esta pessoa deve estar disposta a renunciar a esta existência a qualquer momento se for para defender a sua fé, a verdade, a justiça e seu semelhante. Não se pode apegar a nada que seja empecilho para sairmos deste plano espiritual. Por estes motivos, é que considero ser espiritualizado embarcar em uma viagem sem retorno: Não se poderá mais ignorar a verdade que se descortinará diante de seus olhos. Uma verdade encantadora, mas também exigente e inflexível.