quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Por que as pessoas traem?

O que leva uma pessoa a trair seu parceiro (a)? São varias as razões que levam uma pessoa a cometer este tipo de atitude, desde a busca pela aventura e emoções mais fortes até mesmo desespero de sentir-se só ou querer alguma vingança por traição sofrida: a) Aventura e emoção: tem pessoas que acham divertido trair apenas para sentir a adrenalina de estar brincando com o fogo, trair e não ser pego. É como um jogo, onde ele (a) se sente o máximo por ser infiel e não ter sua infidelidade descoberta. Geralmente os homens deixam mais pistas das traições do que as mulheres, mas ambos são capazes de trair e não sentir remorsos por isso; b) Tédio: tem pessoas que traem apenas por estarem entediadas com a relação. Depois que vão morar juntas ou as crianças nascem, deixam a monotonia do fazer parte do cotidiano, deixam de inovar e de namorar entre si. As contas para pagar e as obrigações diárias acabam por sufocar aquela centelha que um dia os uniu. Pura infantilidade acreditar que morar junto é fazer sexo quando dar vontade e que não haverá obrigações, só prazeres infindáveis. Não se pode deixar abater, o casal tem sempre que dar um tempo para si mesmo, senão aparece algum aproveitador oferecendo os prazeres já esquecidos mas não passará de ilusão passageira. Aqui também se encaixa aquelas pessoas vazias de sentimentos que só pensam no prazer imediato como forma de sentir algo. São pessoas incapazes de sentirem afeto por alguém ou não tem maturidade para manter uma relação de cada vez. suas relações são efêmeras e não duram mais do que alguns encontros, pois o tédio logo se abate e parte em busca de novas emoções; c) Segurança: tem pessoas que casam para estarem seguras em uma relação, trocam a casa dos pais que são substituídos pelos parceiros. O parceiro é visto como alguém para pagar e manter, a casa e as roupas limpas e a comida pronta , e as traições são uma forma de continuar a se divertir como se vivesse em uma eterna adolescência. Casa-se ou une-se apenas por conveniência e não por amor e afinidade de ideias. São pessoas que muitas vezes não suportam-se mutuamente, mas o comodismo os mantém unidos. Às vezes saiu de casa e não pode voltar para a casa dos pais por falta de recursos mesmo, daí se submete a conviver com alguém que não consegue mais suportar; d) Compulsão: existem pessoas que tem compulsão pelo sexo e só se satisfaz se variar de parceiros. São os eternos meninões, que podem ser bons de cama a ponto de fazer uma mulher querer tentar "consertá-los" e torná-los fieis. Mas com o tempo elas acabam se convencendo de que esses meninões de qualquer idade são incorrigíveis não tem jeito de mudar esse comportamento pervertido. Tem pessoas que não nasceram para serem de um parceiro (a) só, se sentem presas na relação, mas precisam de alguém para cuidar delas, como se seu parceiro fizesse o papel de sua mãe ou seu pai; e) Cultura familiar: quem cresceu vendo seu pai ou sua mãe traírem seus parceiros, vai acreditar que traição é algo normal, então tenderá a repetir este comportamento durante toda sua vida; f) Biologia: tem pessoas que acreditam que a explicação para a traição está na biologia. Sendo o ser humano um animal, ele tende a querer ter relações com o máximo de parceiros para garantir a sobrevivência da espécie atrave4s do ato sexual que leva a reprodução. claro que esta explicação é vazia, pois os outros animais não destroem seu próprio ambiente onde mora, não dizima membros de sua própria espécie por poder ou prazer, e normalmente o animal só mata para se alimentar ou se defender. Por que o ser humano tem que se lembrar que é animal só na hora de fazer sexo? g) Dinheiro e poder: quem transa em troca de alguma vantagem financeira, bens materiais ou poder, está se prostituindo. E tem pessoas que não se sentem nem um pouco constrangidas em praticar sexo com terceiros por vantagens, mesmo que seja comprometidas com outra pessoa; h) Orgasmo: tem mulheres que admitem que nunca sentiram prazer sexual com seus parceiros, mas só se mantém casadas por conveniência ou medo da censura social. Uma mulher destas é presa fácil para algum malandro que percebe sua carência e promete que com ele será tudo diferente, mas isso é só até conseguir o sexo que ele tanto quer. Tem homens que só se preocupam com o próprio prazer, e não se atentam a proporcionar o prazer que a mulher quer receber. Acham que as mulheres devem se contentar em dar prazer a eles, por ser este o papel de uma mulher casada (na cabeça deles). E não acreditam que a mãe de seus filhos seria capaz de traí-lo. Assim como tem mulheres que, por motivos religiosos ou outros, não são as mulheres que seus parceiros desejariam estar na cama, pois o tempo muda as pessoas e algumas tendem a se fechar cada vez mais. Logo, ele vai buscar na rua aquilo que não encontra mais em casa.

3 comentários:

Unknown disse...

Parabéns!!!! João

valdirene alves disse...

Parabéns!!!!João

joao8815 disse...

Obrigado Valdirene, ler o que escrevo significa muito.