sábado, 3 de dezembro de 2016

Postura

Eu reclamo muito das atitudes e comportamento das pessoas em relação a minha pessoa. Mas se eu analisar friamente, verei que sou tratado da maneira como me comporto. Tudo é uma questão de postura. Aqui, postura refere-se a comportamento, da maneira de se conduzir e se expressar. Se chegamos até alguém e perguntamos algo sem cumprimentá-lo antes, a tendência da outra pessoa interpretar isso como grosseria será grande e ela também será ríspida. Mas se nos aproximamos de alguém e cumprimentamos, perguntamos algo e agradecemos, a reação será outra. Tudo é uma questão de ação e reação. No meu caso, tenho a tendência de confundir involuntariamente as ideias das pessoas. As pessoas tendem a tirar conclusões a meu respeito que não tem nenhuma relação com a realidade. Então tenho que redobrar minha atenção com a impressão que provoco nas pessoas, pois nem todos tem a mesma capacidade de ver além das aparências como eu tenho. Se me aproximo serio demais ou com "papos-cabeça", me acham chato. Mas se brinco demais, podem interpretar que sou infantilizado. Tudo tem que ser na medida certa, nem tanto e nem tão pouco. Tudo que é demais, sobra. Ser espontâneo sem perder a classe ou compostura. Tudo isso para causar boa impressão e evitar mal-entendidos. Não há uma segunda chance para se causar uma boa impressão. Isso vale para futuros amigos, namorada, clientes, colegas de trabalho, empregadores, proprietárias e quem mais quiser que seja.

Nenhum comentário: