terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Divagações II

Estou escrevendo textos e artigos cada vez melhores e cada vez menos lidos, mas o que importa é eu exercer meus talentos até a exaustão. Quem sabe assim minhas energias vibrem de forma diferente até atingir meu público e pessoas que tenham ideias semelhantes às minhas? Como no título daquele filme, RETROCEDER NUNCA, RENDER-SE JAMAIS.
Quando este dia chegar, será o paraíso na terra para mim. Estar rodeado de semelhantes e de meus pares, com pessoas que queiram aprender comigo e tenham o que me ensinar. Em algum lugar, em algumas dimensão isto é perfeitamente possível. Sei que ainda não atingi meu paraíso devido às minhas próprias limitações, entre elas a fúria. Por mais que eu me antecipe aos problemas, sempre acontece algo totalmente insano para testar minha paciência.
Mas não é eu me precavendo de todos os aborrecimentos que vou resolvê-los e manter a calma. A vida sempre nos testa das maneiras mais inusitadas que nem podemos imaginar. Não é contornando um problema que o resolvemos, solucionamos um problema quando nos dispomos a encontrar uma solução e pô-la em prática, por mais desagradável que possa vir a ser.

Nenhum comentário: