quinta-feira, 9 de março de 2017

Aborrecimentos

Quero escrever uma palavras que não sei se poderá interessar a alguém, mas não quero me preocupar com isso, quero apenas escrever.
Estes dias estou agoniado e um tanto ansioso. Um evento que ocorreu antes do carnaval serviu para me mostrar o quanto o equilíbrio pode ser frágil. Este mesmo evento até hoje tem me causado aborrecimento, principalmente porque tive punição por tentar ajudar uma pessoa desconhecida que me traiu. Agora estou fechado a ajudar pessoas, sinto que fosse ser traído de novo O problema é que parece que isso virou uma bola de neve que vai aumentando a medida que vai passando. E a sensação de traição ainda permanece. Ou seja, estou segurando um sentimento ruim que está atraindo outras situações ruins para mim. Pensei que já tivesse descoberto o padrão do que faço, mas de um mês para cá as pessoas parecem estar armadas para brigar e qualquer palavra errada ou dita fora de hora pode gerar sérios problemas.
Por que não é tão fácil atrair sentimentos bons como é fácil atrair coisas ruins? Somos tão condicionados a pensar em tudo que está errado que é difícil ser otimista e retirar lições valiosas de cada acontecimento, por mais desagradável e desgastante que sejam. Não nego que estou aborrecido por ter me deixado me envolver nas teias da negatividade de pessoas que provocam sentimentos ruins. Mas como seria bom eu entender que isso não passa de uma provação para que eu alcance um nível melhor de espiritualidade e deixe este baixo nível para trás. E este tipo de evento que aconteceu comigo porque certamente porque estou também negativo estes dias e esta energia negativa está atraindo outras pessoas com a mesma vibração energética.
Estou passando tempo demais explicando aquilo que ninguém perguntou e nem tem interesse em saber, e quanto mais eu explico mais me complico e mais raiva eu fico por não me sentir apoiado e nem encontrar solidariedade. Explicar demais também é ruim porque gera mais ansiedade. Tentar encontrar respostas nas mesmas atitudes passado não é a solução. Do passado, as únicas coisa que me fizeram sem contraindicação, são minhas esculturas, as quais tenho negligenciado e abandonado por culpa da ansiedade que só aumenta à medida que vou alimentando ela quando quero respostas imediatas sem ter mudado minhas atitudes.
Ao invés de eu ficar remoendo o que já passou, devo concentrar minhas forças, inteligência e energias para estar em um ambiente onde eu me sinta a vontade com outros de meu nível e que tenham interesse no que eu tenha a dizer. Só conseguirei sair do ambiente que me desagrada quando eu merecer sair de lá, e não terá crise econômica que segure a prosperidade quando eu a merecer.
As respostas que procuro não estão nas pessoas, mas em mim mesmo. Ficar ansioso e buscar respostas nas pessoas do me traz mais ansiedade e não resolve o problema. Voltar a me dedicar às minhas esculturas, ter outros assuntos que não sejam minhas aflições e mesmo fazer uma atividade física para dissipar tanta ansiedade seria i melhor que ousado fazer por mim neste momento. Mas não adianta eu antecipar meus planos e sair por ai divulgando estas ideias que, por enquanto, não passam de ideias. Tenho que por a roda da vida para girar e deixar que as pessoas percebam algum sinal de mudança real. Se eu não mudar de atitude, terei sempre os mesmos resultados e isso só aumenta a já referida ansiedade.

Nenhum comentário: