segunda-feira, 10 de abril de 2017

Explosão de nervos

Às vezes, nos reprimimos por tanto tempo que chega um momento que parece que vamos explodir. Essas energias que acumulamos ao longo do tempo e que não são dissipadas nos fazem mal e não podem ser contidas por tempo indefinido, e em algum momento elas sairão, e podem até sair de forma destruidora feito tsunamis. Afinal, segundo as leis da física, a energia não pode ser destruída, apenas transformada.
Viver em sociedade nos impõe comportamentos que nem sempre concordamos mas que temos que aceitar em algum momento. O problema é quando não se extravasa essas insatisfações ou não aprende a lugar com elas. Em alguns casos, passamos a vida contornando os problemas sem nunca resolvê-los de fato. É como jogar a sujeira para debaixo do tapete durante anos, em algum momento vai tropeçar e a queda poderá ser feia e machucar a si mesmo e a outras pessoas.
Aprender a canalizar as energias reprimidas é a melhor forma de não deixar que essas insatisfações se tornem um problema a ponto de causar transtornos irreversíveis, como uma briga em família, um crime ou mesmo causar um derrame ou óbito de alguém. Num momento de raiva, podem ser proferidas palavras perigosas que podem ferir mortalmente a outra pessoa ou mesmo provocar uma mágoa difícil de ser perdoada ou de consequências trágicas.
Esfriar a cabeça ou mesmo contar até dez são uma das formas de não falar ou fazer coisas das quais pode se arrepender, mas então será tarde demais para desfazer o mal que provocou por um momento de fúria e terá que viver com o remorso pelo resto da vida de ter prejudicado alguém devido ao próprio descontrole.

Nenhum comentário: